Pira Anime Fest

Neste próximo domingo, 30/04, estaremos no Pira Anime Fest levando cadernos artesanais, pints e “O Samurai e o Girassol” para todos que passarem por nossa mesa no Artist Alley. Ah! Lembrando que toda a compra será acompanhada por um sketch feito na hora 😉

O evento será realizado no Colégio Dom Bosco Cidade Alta, em Piracicaba/SP.

17904052_1517729214963887_7404801251145422548_n

A festa em Campinas

Essa semana que passou fechou meu ano com chave de ouro e explico o motivo.

Na quinta-feira à noite recebi a medalha dos “Amigos da Cultura”, uma homenagem feita pela Secretaria de Cultura para as pessoas que direta ou indiretamente contribuíram para o enriquecimento cultural de Cordeirópolis. E eu não imaginava quantas pessoas faziam isso… são pessoas envolvidas em diversas áreas como teatro, música, artes plásticas, literatura e também preservação do patrimônios culturais dos afrodescendentes e ítalo-descendentes.

whatsapp-image-2016-12-13-at-18-59-12
Fiquei surpreso quando recebi o convite, pois fiz muito pouco ainda, no entanto a homenagem somente incentiva à mim e à Luana, minha esposa, à fazermos mais nos próximos anos, pois acreditamos que o efeito desta homenagem é mais interno do que externo. Em outras palavras, o prêmio valeu mais para cada pessoa homenageada do que para toda população, que verá apenas como um prêmio qualquer, mas nós – Lua, eu e todos os outros artistas – sabemos o valor que isso causa em nossas vidas, nossas carreiras.
Enfim, é com alegria que vejo minha cidade natal despertando para sua própria produção artística.

Depois desse gás na quinta, chegou o domingo e a Campinas Anime Fest, a última festa do circuito Avalon Eventos nesse ano, a maior do circuito.
E foi muito bom!

whatsapp-image-2016-12-13-at-18-55-24
Várias pessoas passaram na minha mesa para conhecer os fanzines e os sketchbooks de couro – especialidade da Luana – e de quebra conheci muita gente bacana, meus vizinhos de mesa, entre eles Guilherme Arrais (Necro Morfus) e Paulo Kielwagen (Blue e os gatos) pessoas que o trabalho o precediam. Revi gente bacana de outros festivais como o a Walkiria Endelich e o Mateus Carvalho e conheci novas figuras, como o Alessio Esteves, grande figura!


À todos eles e a todos mundo, muito obrigado!

23º Eu Anime RPG + Campinas Anime Fest

13501813_1091390504255354_6546033980759151180_n

No último domingo (20), Lua e eu participamos do 23º Eu Anime RPG em Americana/SP. Foi muito divertido e empolgante e gostaríamos de agradecer a todas as pessoas que passaram por nossa mesa. Oficialmente foi a primeira vez em que minha esposa participou, levando seus sketchbooks e sua simpatia e, por falar em simpatia, quero agradecer a todos os colegas que partilharam do evento – não vou lembrar todos os nomes, mas vocês foram demais!

Estes eventos têem sido para mim tubos de ensaio onde experimento a composição da mesa e os itens que irei levar para o próximo evento. Em Rio Claro haviam muitas pessoas interessadas em ver ilustrações e fanarts, já em Americana o público estava disposto à adquirir os velhos personagens com roupagens diferentes e brilhantes – o que me fez considerar a produção desses personagens mas de uma maneira diferente, pois não aprecio tanto o comum, como os Vingadores, Wolverine, Homem-Aranha e Superman… se tiver que desenha-los, com certeza será numa posição diferente do habitual.

Mas essa é uma questão para outro post.

Semana 1: sintetizar a mensagem

Foi após a aula de desenho que fui à livraria. Estava com tempo até a chegada do ônibus, mesmo assim fui direto na seção de Quadrinhos que era bem enxuta, diga-se de passagem, e não encontrei nenhum do Scott McCloud – autor de duas das três indicações do professor – então a vendedora me indicou “Como desenhar Quadrinhos: Marvel Way” e balancei a cabeça. Além de ser caro demais ele ensinará algo que eu não estou buscando: desenhar quadrinhos em um dos estilos americanos e não é isso que estou buscando… não. Pode-se até usar como referência para solucionar uma dúvida ou outra, mas não para seguir à risca.

“Seguir à risca”, sem dúvidas é isso que o meu lado ansioso buscava quando voltei a estudar desenhos, queria encontrar o passe mágico que garantiria que saberia onde estava pisando. Após ver o preço do livro de Stan Lee, resolvi perguntar pela terceira indicação em minha lista:

– Vocês têm este aqui: A arte de Quadrinizar?

O livro me cativou logo no começo, quando Ivan Brunetti te convence do porque você deve dar uma chance à ele sendo que ele não é tão famoso como outros caras – e logo me lembrei do velho Stan – além do mais ele já te ensina algo para você não morrer de fome: macarrão alho e óleo. Pronto, agora você não passa mais fome 😉

Logo na primeira semana – que para mim demorou um mês – você aprende exercícios de desenho. O que mais me chamou a atenção foi desenhar contra o tempo… veja bem, contra um tempo beeemmm curto. Algo em torno de 30 segundos ou o extremo de 10 segundos, algo que sinceramente não alcancei.

Primeiros resultados de desenhar com tempo curto

tempo-carros Primeiros resultados de desenhar com tempo curto

Isso revela alguns traços peculiares, foi à partir daí que decidi explorar as formas gerais das personagens, pois esta talvez seja a informação mais importante. Aproveitei os resultados desta semana para elaborar uma página sobre o tempo:
ON-OFF010-tempo

O livro é separado em Semanas que vou comentar a cada post, mas veja bem meu processo não envolve apenas o livro, mas muitas outras coisas que ocorrem durante as aulas de desenho e diariamente com meu trabalho e outras coisas que me envolvem. Caso queira ver as publicações de ON-OFF em breve postarei no Tumblr.

Até mais.

Monstros, pincéis e girassóis

“O que antes era uma necessidade alimentada em pequenas doses, hoje se tornou algo muito maior. As doses homeopáticas não foram capazes de cessar e o pequeno verme tem se mostrado um monstro cada vez mais voraz” – JOSÉ MORELLI, médico especialista em fungos

Desde julho que deixei o blog e justifico: fui tragado para minha mesa de trabalho. Após a inauguração da loja digital Bemtevi Shop me comprometi a retratar um game por semana para alimentar as estampas da loja, sem deixar de publicar meus quadrinhos no jornal Expresso – quinzenalmente.

Isso foi ótimo, pois me torna mais ativo do que nunca fui – a criação de uma necessidade dá à você o “norte” ou o motivo para você desenhar algo. Com isso pude testar um estilo que achava mais legal e mais “limpo”: as canetas. Achei que havia ficado bom, afinal consegui o traço reto e a delimitação das sombras como Gabriel Bá usa nos trabalhos dele, As sombras são quase geométricas, a hachura é bem desenhada e os detalhes finos podem serem alcançados apenas trocando de caneta.

tira feita com uso de canetas

No entanto isso me deixou mais “travado” e demorei mais para fazer a arte final. Ao mesmo tempo queria criar uma história para a coluna ON-OFF que saí no jornal (e que uso de estudo para criar robôs), então criei “O Girassol e o Samurai”, onde experimentei trabalhar apenas com o pincel comum (um Tigre nº0), e gostei ainda mais do resultado e da fluidez da arte final. O que ultimamente tem levado em torno de três dias – sim, umas 8h de trabalho focado resolveriam a tira, mas existem outros números na equação, como outros trabalhos – resumindo: o uso dos pincéis me deram um ganho de produtividade.

girassol+samurai-pincel

Caso você tenha gostado, aproveito para dizer que publico as tiras no Tumblr, mas também posto partes do processo na página do Facebook e posts mais elaborados aqui mesmo no blog. Foi a maneira que achei para propagar conteúdos diferentes pela internet, assim sempre tem algo novo e diferente em algum lugar.

 

Tiras no Jornal Expresso

Em março consegui um espaço para publicar histórias curtas no jornal Expresso e dei início à publicação de Idéias Brilhantes, que conta histórias de pessoas comuns como eu (e você talvez) que realizaram seus sonhos, através de caminhos cheios de dificuldades mas nunca desistiram de suas idéias, por mais que tenham tido que retroceder para poderem avançar.

Imagem

 

Nesta primeira publicação, contei a história de Fábio Souza, um colega que conheci através de suas publicações no blog .marcamaria e das criações dos Minimis, caricaturas em forma de bonecos. Sua paixão é a criação de bonecos e o que me inspira é ele nunca deixou de insistir nesta idéia, mudando a forma de seus negócios algumas vezes. Até o momento ele descobriu uma maneira de aliar os bonecos e quadrinhos está trabalhando num projeto que pretende ser arrasador – e muito engraçado.

A partir de então tenho publicado esta série também no Facebook, já que o jornal é publicado quinzenalmente. Fiquem ligados!

#sobreontem

O inverno já chegou.

A estação foi precedida por um movimento da população que eu não via desde os anos 90, quando eu tinha apenas 08 anos, foi quando vi da tela da TV pessoas mais velhas que eu lutarem por aquilo que acreditam. Eles derrubaram um presidente.

Já não tenho mais 20 anos, portanto minha geração ficou “adormecida” – ou diria reprimida? – e nas últimas duas semanas encontrou outros insatisfeitos e resolveram agir. Então o grito adormecido, guardado na garganta foi solto, encontrando outros gritos, punhos, pernas e, muito mais que isso, mentes.

Imagem

O Movimento Passe Livre conseguiu mobilizar milhares de pessoas, ganhando repercussão negativa na TV e positiva no Facebook e Youtube – que são ferramentas à favor de qualquer ato público – com isso contagiaram o país inteiro, e o que era grito abafado se transformou num coro gigante, acordando um sentimento que estava adormecido desde dos anos 90.
Com este sentimento inflamado, artistas por todo o país resolveram registrar os eventos: Fábio Moon e Gabriel Bá, em São Paulo. Denis de Mello, no Rio. Rafael Albuquerque, em Porto Alegre…

Imagem

Então o que era isolado, ganhou corpo, volume, rostos e vozes. Em uma ação independente vários artistas fizeram uma revista e estão vendendo. #SOBREONTEM foi lançada na Multiverso Comicon, na semana passada e neste fim de semana será lançada na Monkix – Rua Augusta, 1492 na galeria Le Village em São Paulo – e terá a presença dos artistas Almirca Pinna, Bruno D’Angelo, Davi Calil, Fido Nesti, Gabriel Bá, Kako, Murilo Martins, Orlando Pedroso e Zed Nesti.

Imagem

Confira os relatos citados nos links:

Denis de Mello: http://migre.me/fdMJt
Moon e Bá: http://www.flickr.com/photos/10paezinhos/

Outras fontes:

http://bit.ly/SOBREONTEM

http://www.terrazero.com.br/v2/2013/06/arte-da-semana-especial-mudabrasil/